Cabine de Imprensa – “A História de uma Nomeação” (The Story of an Appointment) – 112 min







“Não alcançamos a liberdade buscando a liberdade, mas sim a verdade. A liberdade não é um fim, mas uma consequência.”

Liev Tolstoi

 

O ser humano tem muitas dificuldades quando se trata de abrir mão de algum tipo de poder ou prestígio. No caso do filme em questão, o que está em pauta é uma nomeação de cunho militar. Um dilema se apresenta ao Tenente Grigori Kolokoltsev: abrir mão de seus interesses pessoais e ir contra normas que ele mesmo contestava, ou aceitar o peso de nada fazer ante uma grande injustiça, com conseqüências extremamente graves para a vida de um soldado, um infeliz que era tratado como carniça por quase todos no regimento.

O Conde Liev Tolstoi, um dos maiores autores da literatura russa, não titubeia em nenhum momento, enfrenta uma sociedade arcaica baseada no poder imperial e na inferioridade dos que não pertencem à hierarquia da nobreza ou não têm uma posição nas altas patentes marciais. Certa vez, em carta a Vasily Botkin, teria expressado a idéia de que “o Estado é uma conspiração desenhada não somente para explorar, mas acima de tudo para corromper seus cidadãos...”

 O autor de “Guerra e Paz”, “Anna Karenina” e “A Morte de Ivan Ilich”, tornou-se um anarquista cristão e um pacifista após conhecer as obras de Victor Hugo assim como as de Proudhon. Testemunhou os horrores da guerra na campanha da Crimeia e os horrores da paz ao assistir uma execução pública. Esses fatos tiveram um forte impacto sobre seu espírito. Tolstoi passou, então, a professar um cristianismo radical e profundamente humanista. Foi um precursor da liberdade na educação escolar e da gestão democrática do ensino, mas a polícia secreta czarista interrompeu tudo isso em nome da manutenção de um status quo de desigualdades sociais.

O filme mostra o tenente Grigori como um jovem rebelde capaz de embebedar um elefante num zoológico ou tentar montar uma escola para os soldados na qual eles pudessem aprender e se expressar da forma mais básica através da linguagem. Seu relacionamento com seu pai, o general Kolekoltsov, é permeado de atritos e desentendimentos. No entanto, a fragilidade de seu caráter, ou seu sentido de sobrevivência, mostra-se quando ele pode fazer a diferença. Ele terá que suportar a marca trágica de uma iniquidade ou a mancha de um isolamento entre seus pares.

O filme “A História de uma Nomeação” evidencia a qualidade do novo cinema russo, apresenta uma reconstituição de época muito bem feita, com as cores vivas de personagens marcantes, uns históricos, outros ficcionais. Um personagem de livro encontra um autor, que é personagem do filme, tudo ficção, mesmo que na vida real o Conde Liev tenha conhecido o soldado que lhe forneceu algumas de suas histórias. Coisas da arte, que se utiliza da linguagem cinematográfica para contar como o sistema se apropria de vidas humanas para cometer crimes, perversões, violações e toda sorte de insensatezes. Mas não para quem exerce a hegemonia do poder, é claro. Esta história poderia, quem sabe, supor-se com um outro título, um título oculto do tipo “A História de uma Indignidade”.

 

A História de uma Nomeação” (The Story of an Appointment) – Rússia – 2018 – 112 min

Direção: Avdotia Smirnova

Elenco: Evgeni Kharitonov – Aleksei Smirnov – Filipp Gurevitch – Irina Gorbatchova

 

Marco Guayba

Ator, diretor, preparador de elenco e Mestre em Letras

 

 


My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes