Homenagem para alguns cantores da Comunidade LGBTTIA+ que já faleceram [Especial Mês do Orgulho LGBTTIA+]

Neste mês em que se comemora conquistas pela comunidade LGBTTIA+ em nosso mundo,  onde no Brasil lutamos contra esse desgoverno parar que nossas conquistas fiquem intactas. Para comemorar iremos homenagear 4 artistas da música da Comunidade que contribuíram/contribuem muito com sua carreira. O legado deles é gigantesco para o mundo da música e até hoje lembramos deles. Agradeço vocês pelas musicas que nos prestigiaram  e a trajetória artística e vamos conhecer um pouco sobre vocês.

1-Freddie Mercury

Ele jamais assumiu por medo da pressão da sociedade e por pensar em decepcionar os seus pais. A ex- namorada Mary Austin tornou´se sua grande amiga, Fred se jogava nos Cruising Bars pelo mundo a procura de companheiros- inclusive aqui no Rio de Janeiro enquanto esteve em passagem.
O ex-lider da banda Queen teve sua vida contada recentemente em 2018 num filme lançado nos cinemas "Bohemin Rhapsdosy". Morreu de complicações do vírus da AIDS aos 45 anos em 1991, deixando um legado e performance nos palcos que hoje é substituído pelo cantor também gay Adam Lambert.



2-Cassia Eller

Poucas mulheres foram tão viscerais no palco quanto essa carioca que despontou em Brasilia. Já foi tem de peças de teatro e documentários no cinema, e sua vida e obra ainda continuam a fascinar os brasileiros.
Faleceu vitima de um infarto miocárdio, aos 39 anos  com shows em grandes festivais e musicas nas paradas das rádios. 
A disputa pela guarda do seu filho Chicão , pela viúva Maria Eugênia, ganhou manchetes  após a morte. Maria Eugênia venceu e teve a guarda  do seu filho contra o avó (pai da Cassia Eller). O caso jogou uma luz a uma questão LGBTTIA+.
Cassia Eller é uma estrela que até hoje suas músicas tocam nas rádios e estão em trilhas sonoras de filmes e novelas e sua importância a comunidade foi grande.



3-George Michael

Ficou famoso pela dupla Wham!, ícone do movimento New Wave, e que nos anos 1980  saiu em carreira solo e tornou-se um dos cantores mais bem sucedido da história dos Estados Unidos.
Britânico, o cantor foi saído fora do armário sendo pego pela policia fazendo um banheirão em um parque em Beverly Hills, em 1998. Teve um namorado brasileiro e morreu de insuficiência cardíaca aos, 53 anos, na manhã do Natal.
George Michael tinha uma voz unica, um som e atitude artística que nos fazia balançar nas pistas de dança.



4- Cazuza

O artista não chegou nem uma década de carreira, mas foi suficiente para deixar sua marca  na música brasileira. Com canções que falavam de amor, solidão, política e questões sociais, Cazuza arrebatou o público e a crítica  na década de 1980.
É impossível não pensar em quantas obras-primas  o cantor/compositor ainda os presentearia  caso não tivesse  sido levado a morte por complicações da AIDS aos 32 anos em 1990.




Grandes artistas que deixaram sua marca no cenário musical e a questão de serem abertos sua sexualidade era uma questão muito prejudicial a carreira devido  a época. Os unicos artistas aqui abertamente com sua orientação sexual era Cassia Eller e Cazuza.  Hoje em dia é mais fácil você ter sua sexualidade aberta ao mundo, mesmo ainda a comunidade LGBTTIA+ sofrendo preconceito e ter uma quantidade de mortes por ser que não é, agora tendo uma lei que nos protege aqui no Brasil que igual a lei de racismo. O mundo vai mudar...todos nós teremos a oportunidade de ser quem é, sem ser julgado.


Tatá Boeta
Bacharel em Produção Cultural, roteirista,
ator, diretor de teatro/performance,
compositor, poeta e bailarino.
Instagram: @tataboeta




ACESSE TAMBÉM NOSSAS REDES SOCIAIS



My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes