Por Trás do Som: Pedro Sampaio - O DJ Que Botou o Brasil Pra Tremer

Hey, desconectados! Eu sou João Victor e sejam bem vindos a mais um Por Trás do Som, com um DJ e cantor que tá bombando muito ultimamente e botando pra tremer com as nossas estruturas. Então fica à vontade que o Por Trás do Som de hoje é sobre ele: Pe-dro Sam-pa-io. Boa leitura a todos!







Pedro do Espírito Santo Sampaio, nascido em 21 de dezembro de 1997 no Rio de Janeiro começou a tocar com 13 anos nas festas de família, na escola de brincadeira e em festas de debutante. O pai ajudava a comprar equipamentos e leva-los para os shows na adolescência.

Aos 17 anos, o DJ começou a fazer vídeos para a internet onde fazia remixes de músicas que estavam bombando, os vídeos viralizaram e chegaram a ter mais de 10 milhões de visualizações, isto abriu portas e deu visibilidade para que Pedro começasse a fazer shows mais profissionais. Pedro já havia até começado a estudar Publicidade e Propaganda mas as coisas começaram a dar certo e o cantor decidiu se dar uma oportunidade.

Em 2018 o compositor começou a lançar músicas autorais, foi em janeiro que ele lançou seu primeiro single, chamado: “Eita” com participação especial do cantor Jhama. Não demorou muito para que o produtor fosse descoberto por uma gravadora, a Warner Music do qual ele assinou contrato no final do ano.







Sua música “Bota Pra Tremer” que foi uma das primeiras a fazer sucesso – senão a primeira – foi acusada de plágio, isto é, por ter o mesmo beat, ritmo e melodia da música “Dan Bilzerian” do cantor T-Pain. E está licenciado no Youtube pela Sony que é a mesma gravadora do rapper americano, e o que dá a entender que ambas as partes fizeram um acordo burocrático.

2019 foi o ano de ouro do carioca. Pedro lançou “Vai Menina” no começo do ano, em maio nos presenteou com “Fica À Vontade” que são dois funkões que hitaram bastante em agosto ele lançou o “Aquecimento do Pedro Sampaio” que é mais uma que não dá pra ficar parado, porém nenhuma delas concederam ao cantor o status que ele tem hoje. Foi com “Sentadão” no final do ano que o DJ conseguiu seu maior hit nacional. O bregafunk com o solinho de piano que contagiou o país nesse verão ficou em primeiro lugar no Spotify e hoje já acumula mais de 176 milhões de visualizações. Um menino prodígio.

Sem esquecer de outro hit também produzido e interpretado por Pedro Sampaio que é a música “Chama Ela” da Lexa que bombou muito e hoje já tem mais de 75 milhões de reproduções no Spotify e no Youtube, contabilizando os dois clipes, somatizam mais de 135 milhões de visualizações, dois ícones que fizeram uma perfeita mistura para o sucesso.

Pedro se destaca na música por permear dentre vários gêneros e mergulhar no novo sem medo das consequências, mesmo sendo carioca, foi até Recife conhecer o Felipe Original e todo o estilo do bregafunk em seu berço de origem, e a partir disso criou um dos maiores hits da atualidade e se apresentou como mais um nome de artistas brasileiros que bombam e fazem um bom trabalho. Ao ser perguntado sobre curiosidade em gêneros musicais pelo Matheus Mazzafera, o cantor disse o seguinte:

“Não fique surpreso se daqui a um tempo eu lançar um axé ou um forró, não fique surpreso”.






No início do ano o cantor participou de uma música do WC no Beat com o FP do TremBala chamada “Balança”, o single rendeu muitos vídeos no TikTok e já tem mais de 32 milhões de plays no Spotify.

Nessa quarentena Pedro Sampaio têm se destacado muito em suas lives mega produzidas e que se reinventam cada vez mais. Em sua ultima live, o cantor se apresentou de um vubo gigante de telões, repleto de luzes e que fazia um efeito muito bom. O que eu posso dizer é: vamos esperar esse menino se reinventar novamente e nos entregar seu melhor.










Texto: Taú
Compositor, escritor e técnico de negócios
Instagram: @tauoficial_



My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes