[Crítica Musical] Track-by-Track: 'Planetário' de Gustavo Goulart

Hey, desconectados! Eu sou Taú e esta é uma crítica faixa por faixa muito especial, isto é, pois eu recebi em primeira mão antes do lançamento este presente de Gustavo Goulart para fazer a crítica especial. Sem mais enrolação confira essa crítica mais que especial do álbum: 'Planetário' desse gaúcho que mal conheço e já considero muito! 










1- Desastros

Gustavo inicia o álbum com uma canção que fala sobre momentos que todos nós enfrentamos - os difíceis desastres em nossas vidas, mas o quanto é importante levar isto como ensinamento para a caminhada e não enlouquecer com os altos e baixos dela. A sonoridade é muito agregadora, tendo em vista que o conceito do CD é sobre espaço e planetas e etc. Creio que a banda desenvolveu muito bem o tema proposto com as marcações no piano, o que me transporta para um outro astral sem dúvidas. E não perderam a vibe rock que a linha melódica proporciona em conjunto com a bateria que traz toda a graça para esta primeira faixa. A interpretação e criatividade de trocar desastres por desastros é algo a ser parabenizado também. É uma faixa diferente com linguagens diferentes e interpretações diferentes.

2- Ismalia

Esta fala sobre um relacionamento recém terminado por alguém que já não aguentava mais se manter calado perante tantos erros, e hoje, liberto consegue entender sua importância no mundo. O instrumental é parecido com o da primeira faixa, o que muda é o ritmo que é um pouco mais rápido no refrão, além de que esta faixa tem como destaque a guitarra que executa seu protagonismo desde o início da canção e o backing vocal que não percebi muito na primeira canção. Gosto da dualidade da letra que pode se tratar tanto de um relacionamento amoroso, quanto um relacionamento pessoal ou de amizade; No final das contas é falado sobre o quanto é importante não se privar de dizer o que se quer dizer.


3- Selenofilia

"Selenofilia" fala sobre um relacionamento tóxico que prende uma pessoa à outra até que a mesma não se reconheça mais sem seu par. A sonoridade começa a mudar, esta é mais misteriosa, tem uso do triângulo que remete as estrelas, o baixo e a guitarra postos de forma que trazem uma vibe mais Pitty.

4- Éramos 6

A música retrata um relacionamento que começou a dois e foi acabar a seis, isto é, o boy foi traído com mais quatro pessoas. A sonoridade não difere muito da anterior, mas aqui o piano aflorado volta e a linha melódica é de grudar na cabeça, de fato. Aqui  Goulart faz também uma apresentação para a próxima faixa.

5- Mar de Luas

Esta que é uma das minhas preferidas fala sobre um boy que não dá atenção devida a pessoa que ele está, e aqui Gustavo dizia que suas manchas eram como um mar de luas e nem um mar de luas é capaz de apagar o sol. A sonoridade é a mais diferente até aqui, com utilização do triângulo que traz uma característica nordestina e difere muito esta música das suas anteriores.

6- Sempre Pensa, Sempre Chora

A canção fala de um término de relacionamento que dói para as duas pessoas envolvidas porém  o tempo já acabou e não há mais o que se fazer. A sonoridade tem uma guitarra protagonizando novamente, a faixa é uma baladinha muito gostosa que se transforma num rock romântico depois. Devo dizer que preferiria que a faixa mantesse na balada - um lento para diferenciar depois de algumas sonoridades parecidas.

7- Menos

"Menos" é sobre uma pessoa querendo voltar ao relacionamento mudada e menos o que era antes. A sonoridade não difere muito do que já foi apresentado nas faixas anteriores. A letra e a sonoridade não me agradaram muito, me fazendo acreditar que esta é uma das que menos gosto no disco.

8- Domingo

"Domingo" fala sobre sentir saudade de alguém, querer estar ao seu lado, mas não poder pois os dois se afastaram e agora só resta aceitar. A sonoridade da canção é um tanto aveludada quando comparada com as anteriores, mas ainda assim se assemelha muito, acredito que seja sua identidade musical. Porém as letras são inpecáveis e as melodias também sempre se renovando.

9- Energia solar

Esta fala sobre não valorizar o tempo e quando não pode se fazer mais nada pois o tempo já se passou. A sonoridade é uma balada que explode depois, porém dessa vez eu gostei, creio que foi uma execução bem elaborada tendo o violão como base e meio de transformação da música. Devo dizer aqui que ele dominou todas as notas dessa canção de uma forma excelente, do grave ao agudo. Parabéns!

10- Dois

A faixa emprega o assunto onde há dois seres que se amavam e terminaram, pois eram muitos diferentes. A sonoridade tem uma vibe Faroeste Caboclo, aquela coisa country: violão e guitarra predominantes e bateria marcada, adoro! Essa sem dúvidas é uma das minhas favoritas por ser animada e se diferenciar das outras amplamente.

11- Estrela

Acredito que nesta faixa, Gustavo fala de si mesmo como artista: uma estrela, um personagem que a partir dele, impulsiona o seu criador à felicidades e realizações inimagináveis. Acredito que o compositor deixou as melhores músicas pro final do álbum, pois esta sem dúvidas é minha favorita. A sonoridade do baixo me transporta à viagem espacial de fato, a guitarra e piano na hora da ponte são sons celestiais para meus ouvidos, além, é claro, da exímia voz do intérprete.

12- Não-Serenatas

Após falar de seu personagem artístico, aqui, Gustavo fala de seu eu como pessoa, mostra que não se prioriza e o quanto ainda se machuca. A música tem como base um violão que parece ser tocado por ele mesmo, sem muitos elementos aqui, ele agrega o intimista na sonoridade para trazer conforto e aproximação do público. Gosto muito da coragem de Gustavo por se mostrar enquanto instável e acima de tudo, humano. Amei que antes dele cantar essa faixa, fez um texto lindo dedicando a canção a si mesmo.

13- Segredos - Talvez 30

Esta disserta sobre gostar tanto de alguém que se tem muita proximidade e que você sabe muitos segredos dessa pessoa. O instrumental se inicia como uma serenata só com violão , se desenvolve com triângulo e bateria e depois se transforma num reggae. Para eu que precisava de uma música com mais elementos, esta foi um deleite.

14- Disco de Vinil

Esta compara o corpo da pessoa amada a um disco de vinil, que é exclusivo e pode se ouvir as faixas que você mais gosta. A sonoridade para mim é a mais comercial de todo o disco, tem atitude, um solinho de guitarra que acompanha a linha melódica da voz de Gustavo e umas notas agudíssimas do piano que dão toda uma vibe de viagem espacial. Gustavo ouviu minhas preces e já disponibilizou um clipe antes mesmo que eu pedisse, e você pode assisti-lo clicando aqui.

15- Ciranda

"Ciranda" fala sobre um amor não correspondido na mesma proporção. Aqui o baixo e piano ganham protagonismo junto com a linha melódica rápida que eu não curti muito.

16- Flores Na Escuridão

Gustavo Goulart fecha seu álbum com uma canção que disserta sobre como a felicidade e a tristeza andam lado a lado, flores florescem com espinhos , então crescem e se tornam lindas. A sonoridade é típica de encerramento de um CD ao vivo, com grande comoção, instrumentos que nos impulsionam de forma exacerbada como a bateria e o violão.







Considerações Finais:

"Planetário" é um álbum que fala pra além de tudo, sobre o tempo, como tudo está bem e depois fica mal, como em um dia você se ama e depois se odeia, como tal questão que era recorrente e foi resolvida retorna de uma outra maneira, e isto tem tudo a ver com o tema proposto. A sonoridade nos permite viajar para o espaço, tocando em nossos corações e elucidando nosso desejo de transpassar os limites materiais impostos. Devo salientar que apesar de grande, é um álbum que é necessário ser ouvido, apesar de algumas canções não se distuinguirem muito uma das outras, mas no final das contas o álbum e o tema proposto são sobre isso; O tempo passa de diversas formas e maneiras que ultrapassam nosso entendimento humano, e quando pensamos que  desastros coincidem em nos atrapalhar, devemos lembrar que nem um mar de luas é capaz de apagar o sol.




Texto: Taú
Compositor, escritor e técnico de negócios
Instagram: @tauoficial_

My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes