[Críticas] Kursk – A última missão





“Kursk – a última missão” é a mais nova obra dirigida pelo dinamarquês Thomas Vinterberg. Baseado em fatos reais, o filme retrata o fatídico fim do submarino nuclear russo k-141 Kursk e a luta de sua tripulação para sobreviver às consequências de um acidente no primeiro teste  bélico após o fim da União Soviética.


Mikhail, interpretado por Matthias Shoenaerts, é um marinheiro russo e um pai de família muito amável. Convocado para fazer um teste com mísseis a bordo do submarino nuclear, o militar se ausenta de sua família para juntar-se a seus companheiros de navegação.

Após o acidente, Mikhail enfrenta situações extremas com seus companheiros para sobreviver a essa condição delicada. Enquanto isso, as famílias dos tripulantes brigam contra a burocracia do governo em busca de informações sobre as vítimas e a respeito do resgate.  O filme retrata com bastante realismo as consequências do acidente e a reação das autoridades russas perante toda essa ocasião.

Um drama clássico com momentos emocionantes e uma trama bem elaborada é o que “Kursk – a última missão” é capaz de oferecer ao público. A data de lançamento no Brasil é no dia 9 de Janeiro de 2020.


Gabriel Lomeu




My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes