[Crítica] Ameaça profunda





William Eubank, diretor com um repertório repleto de ação e drama, dirigiu com maestria um ótimo suspense protagonizado por Kristen Stewart, esta com atuação esplêndida na pele da personagem ”Norah”.

O filme conta a história de uma tripulação que trabalha em um laboratório em fossas abissais submarinas, e essa equipe sofre um transtorno bem inesperado. Um abalo sísmico resultante da suposta perfuração de brocas exploradoras causa danos severos ao local no qual eles trabalham, e isso os força a procurar recursos e buscar formas de sobreviver. Por conta dessa necessidade, eles acabam encontrando criaturas mortais.

É interessante destacar dois dos pilares da trama: a atuação de Kristen Stewart, que elevou o drama do filme a outro patamar com sua atuação, e a grande quantidade de cenas com pouca luz, que enfatiza os momentos de tensão vividos pelos personagens.

Além dessas sensações, o filme também conta com muito suspense do início ao fim e uma pitada de comédia, dada pelo ator T. J. Miller (Paul). A obra que estreia no dia 09 de janeiro de 2020 no Brasil é uma excelente pedida para quem gosta da ansiedade clássica dos filmes de suspense e não se importa em levar alguns sustos no meio do caminho.


Gabriel Lomeu

My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes