[Crítica Musical] Track-by-Track: 'Alegoria' de Gloria Groove

Hey, Desconexão Leitura! Eu sou João Victor e trago aqui mais uma crítica faixa por faixa do novo EP da Gloria Groove: 'Alegoria'. Boa leitura para todos e vai segurando!






1- Mil Grau 

Gloria inicia com uma faixa que explora o lúdico contextualizado com a atualidade, falando de alguém (ou dela mesma) capaz de fazer subir a temperatura, como a deusa do fogo e fazer um povo renascer das cinzas para formar um reino. A sonoridade já tem nome: "Ruxell no beat", com o produtor da música Ruxell que conseguiu trazer uma imagem lúdica, egípcia e dançante demais para a música, como uma perfeita mistura que dá um bolo delicioso. Eu amei o conceito explorado e muito bem trabalhado para que não ficasse solto ou sem nexo algum com a imagem da artista.

2- Magenta Ca$h

Já chegamos na minha faixa preferida! " "Magenta Cash"  faz uma alusão ao "pink money" (potencial financeiro dos LGBTQs) deixando claro que algumas pessoas só fazem conteúdo para agradar essa parte da população mas nem defendem a causa. O som é um trap  bem gostosinho onde Gloria explora as versatilidades de sua voz e Monna Brutal, que é a participação especial da faixa, segue com seus flows rápidos, icônicos e carregados de deboche. Esta é minha canção favorita pois traz a Gloria militante de 'O Proceder' (música do álbum anterior) de volta e ouvindo "Magenta Cash" pela primeira vez me senti como uma criança extremamente surpresa com alguma coisa.

3- Sedanapo

"Sedanapo" é a faixa amorzinho do álbum, fala sobre ser descartado e só servir quando não tem algo melhor, além disso várias mensagens subliminares que só ouvindo a faixa no 4:20 para serem entendidas. A melodia é um reggae com elementos de trap. Aquela vibe bem romântica que você canta de olhos fechados. Realmente aqui fui surpreendido pois nunca pensei em ouvi-la cantando esse tipo de música que também combina bastante com sua voz. 

4- A Caminhada

A última música fala sobre a caminhada de Gloria e de sua trajetória até aqui. Tem um som majoritariamente eletrônico e uma linha melódica em conjunto com a composição fazendo um rap, alternando no refrão a batida para um bregafunk e no final para um funk junto com a batida eletrônica que eu gostei bastante. Creio que esta faixa traz artifícios de todas as anteriores listadas nesse EP, seguindo a proposta e conceito do CD mas com uma linha atemporal.









'Alegoria' é um EP visionário, atemporal e sinteticamente conceitual. Gloria Groove se põe nele nas primeiras faixas com algo que já explorou antes como o pop/funk e trap, dando lugar para ouvirmos novas facetas de seu trabalho, mostrando novas personificações do que Gloria Groove é e pode ser cada vez mais. Suas letras trazem o espaço para o conceito e a militância mas não tiram o espaço de poder dançar até se acabar, contextualizando coisas que antes no meu imaginário eram quase impossíveis e nos mostrando cada vez mais quantas barreiras a drag é capaz de quebrar. 




Texto: João Victor Carneiro
Compositor, escritor e técnico de negócios
Instagram: @joaoo.victtor13

ACESSE TAMBÉM NOSSAS REDES SOCIAIS




My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes