[Música]: VIRGÍNIA RODRIGUES TRAZ O SHOW “CADA VOZ É UMA MULHER” AO CLUBE MANOUCHE

VIRGÍNIA RODRIGUES TRAZ O SHOW “CADA VOZ É UMA MULHER” AO CLUBE MANOUCHE - 25 e 26/10, sexta e sábado –


Uma imagem contendo ao ar livre, árvore, pessoa, amarelo

Descrição gerada automaticamente
Considerada pelo New York Times como “uma das mais impressionantes cantoras que surgiu no Brasil nos últimos anos”, a baiana Virgínia Rodrigues faz no Clube Manouche, com sua voz única, o primeiro show no Rio de Janeiro de seu mais recente álbum "Cada Voz é Uma Mulher", o sexto da carreira.

Nele, a intérprete atravessa fronteiras e conecta compositoras mulheres de Moçambique, Cabo Verde, Portugal, Angola e Brasil. Com composições de Luedji Luna, Iara Rennó, Carolina Maria de Jesus, Mayra Andrade e Dona Ivone Lara, entre outras, as nove faixas do projeto reforçam a riqueza da diversidade da língua portuguesa. Neste disco, Virgínia repetiu a parceria com Tiganá Santana na produção artística, iniciada no seu sublime álbum anterior, “Mama Kalunga” (2015).

O repertório evoca sua musicalidade afro-brasileira – e é também saudação e oração – e faz um balanço da sua trajetória, desde os tempos em que foi descoberta por Caetano Veloso em Salvador, nos anos 1990, até o lançamento de "Mama Kalunga", em 2014. Do novo disco estão as músicas “Vedete da Favela”, samba pouco conhecido da escritora Carolina Maria de Jesus, autora do livro “Quarto de Despejo”, “Ter Peito e Espaço”, de Sara Tavares, João Pires e Edu Mundo, “Stória Stória” (de Mayra Andrade, que gravou a música ao lado de Virgínia), “Oriki de Oxum” (Iara Rennó sobre poema de Antônio Risério), “Um Beijo de Beira” (Alzira E, Arruda), “Oração do Anjo” (Ceumar e Mathilda Kovak) e “Asas” (Luedji Luna).

O primeiro disco de Virgínia Rodrigues, "Sol Negro", de 1998, contou com as participações de Gil, Milton Nascimento e Djavan. Seu segundo álbum, gravado em 2000, "Nós", homenageou os blocos afro de Salvador e teve produção artística de Caetano Veloso. A parceria com Caetano continuou e Virgínia lançou terceiro CD, "Mares Profundos", coroada pelo sucesso no Exterior, em 2004. Em 2008 lançou o disco "Recomeço".

Em 2015 a cantora lançou seu quinto álbum, "Mama Kalunga", produzido pela Casa de Fulô e contemplado pelo edital Itaú Rumos Cultural. Em 2016 fez turnê em Marrocos (Fez Festival) e Paris (New Morning) e ainda foi a vencedora do 27º Prêmio da Música Brasileira como Melhor Cantora. Em 2018, se apresentou em diversas capitais brasileiras, além de Paris, no Museu QuaiBranly, e em Bordeaux, no Théâtre La Roche De Palmer.

Serviço

Show: Virgínia Rodrigues no show "Cada Voz é Uma Mulher"

Local: Clube Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Data e horário: 25 e 26 de outubro, sexta e sábado, 21h

Ingressos: R$ 120,00 (inteira) e R$ 60,00 (meia) https://manouche.byinti.com

Classificação: 18 anos

Estacionamento no local (tarifado)


ACESSE TAMBÉM NOSSAS REDES SOCIAIS

TWITER: DesconexaoL

INSTAGRAM: DesconexaoLeitura

FACEBOOK: Desconexao Leitura

My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes