[Críticas] Legalidade, dirigido por Zeca Brito


Resultado de imagem para filme legalidade

Imagem relacionada
O filme Legalidade do diretor Zeca Brito tem como pano de fundo o ano de 1961, o então governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola (Leonardo Machado) lidera um movimento pouco conhecido pelos brasileiros chamado Legalidade. Na luta pelo cumprimento da constituição, mobiliza a população na resistência pela posse do presidente João Goulart. 
No entanto, uma jornalista chamada Cecília Ruiz (Cleo) a serviço do jornal americano acaba exercendo um papel importante na história do país no período em que Jânio Quadros renuncia e fica uma lacuna se o vice-presidente assumiria ou não o cargo, no caso, João Goulart. Outra ação de Cecília é se apaixonar perdidamente por um antropólogo.
Leonardo Machado (Leonel Brizola) interpretou com brilhantismo e incorporou com perfeição a maneira de falar e os trejeitos típicos de um político, principalmente nas cenas em que ele precisa instigar a população para que a constituição seja respeitada.
A direção de fotografia fica a cargo de Bruno Polidoro e a direção de arte assinada por Adriana Nascimento Borba, cumpre com muito requinte e sofisticação ao recriar os anos 60, sobretudo, na escolha dos figurinos.
Legalidade conta com a participação de Letícia Sabatella que vive a filha de Cecília, curiosamente também é uma jornalista assim como a mãe, busca informações sobre o desaparecimento da mãe no ano de 1968. E acaba tendo uma revelação sobre a identidade da mãe.
Ao compor um fato histórico do nosso país entrelaçando com algumas imagens reais e um triângulo amoroso ficcional, o filme mostra a resistência popular que não teve tanta visibilidade por conta dos anos seguintes marcado pela ditadura.

*FICHA TÉCNICA*
Direção: Zeca Brito   
Roteiro: Zeca Brito e Leo Garcia   
Elenco: Cleo, Leonardo Machado, Fernando Alves Pinto, José Henrique Ligabue, Letícia Sabatella, Fábio Rangel, Sapiran Brito   
Produção: Luciana Tomasi   
Direção de Fotografia: Bruno Polidoro   
Direção de Arte: Adriana Borba   
Direção de Produção: Glauco Urbim   
Figurino: Marcia Nascimento   
Maquiagem: Nancy Marignac   
Consultoria de Roteiro: Hilton Lacerda e Anna Carolina Francisco   
Montagem: Alfredo Barros   
Som: Gogó Conteúdo Sonoro   

Juliana Rodrigues
Produtora & Bacharelanda em Produção Cultural

My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes