[Filmes]: 'Raia 4', de Emiliano Cunha, é selecionado para o Festival de Gramado

'Raia 4', de Emiliano Cunha, é selecionado para 

o Festival de Gramado


          Longa de suspense é ambientado no universo da natação competitiva
raia4
Foto: Tuane Eggers, Ausgang

Trailer Internacional: youtu.be/IkP3KYZBEk0
RAIA 4, escrito e dirigido por Emiliano Cunha (“A Benção”), foi selecionado para a mostra competitiva da 47ª edição do Festival de Cinema de Gramado, que acontece de 16 a 24 de agosto na cidade gaúcha. O filme já foi exibido nos festivais do Panamá, Cartagena das Índias (Colômbia) e Uruguai, além de ter participado da mostra competitiva do 22º Festival de Shanghai.

O longa é um drama, com elementos de suspense ambientado no universo da natação competitiva, e traz no elenco as estreantes Brídia Moni e Kethelen Guadagnini, Fernanda Chicolet ("Demônia") e José Henrique Ligabue ("Legalidade"), entre outros. Na trama, duas adolescentes de temperamentos distintos são unidas pelos conflitos da idade e, principalmente, pelo amor pela natação. As inquietações de Amanda (Brídia Moni) se intensificam e ela acaba buscando refúgio no único local em que se sente plena e segura: embaixo d’água, onde segredos não podem ser ouvidos. "Fui atleta de natação da infância à vida adulta e o filme une minhas duas paixões: o cinema e a natação", resume o diretor Emiliano Cunha, que também assina o roteiro. "É a chance de mostrar ao público um universo fascinante e que me é precioso, e explorar um cinema que é de sensações, trazendo à tela a experiência da natação como é para os esportistas", completa o cineasta porto-alegrense.

RAIA 4 foi rodado entre janeiro e fevereiro de 2018 em locações em Porto Alegre e arredores. As gravações duraram 27 diárias, com um elenco de 40 atores e 200 figurantes. Cunha divide a produção com Davi de Oliveira Pinheiro ("Porto dos Mortos") e Pedro Guindani ("Desvios"), e na equipe técnica estão Valeria Verba e Sheila Marafon (que dividem a direção de arte), Edu Rabin (diretor de fotografia), Vicente Moreno (montagem) e Beto Picasso (diretor de produção).

"A temática esportiva serve de pano de fundo para a história, em paralelo a conflitos humanos, como a relação da protagonista e seu próprio mundo”, explica o diretor. O cineasta buscou entre não atores suas protagonistas e parte do elenco de apoio. O núcleo jovem da trama é egresso de clubes de natação da capital gaúcha. “Eu precisava ter o realismo que o filme pede. E, como é um filme de natação competitiva, a técnica é bem diferente da natação recreativa e era muito importante que isso imprimisse na tela”. A trama aborda temas pertinentes à protagonista de 12 anos, como a transição entre a infância e adolescência, nas relações com seus pais, afetivas e as descobertas da idade. O argumento do filme surgiu em 2013 e passou por diversos laboratórios (Sesc/Senac Novas Histórias, Curitiba Lab, Plataforma Lab, e a Mostra Futuro Brasil do Festival de Brasília) até a sua forma final.

RAIA 4 é produzido pela Ausgang e tem financiamento do Fundo Setorial do Audiovisual (Ancine/BRDE), por meio do edital Prodecine 05/2015. A distribuição é da Boulevard Filmes, com previsão de lançamento para 2020.

SINOPSE
Amanda é uma nadadora pré-adolescente. Quieta e reservada, encontra, embaixo d’água, um refúgio - lugar onde os segredos não podem ser ouvidos. O conflito com os pais, as pressões do esporte e da fase da vida, tudo parece se acumular no entorno de Amanda. Priscila, uma colega de equipe, acaba se tornando sua rival.


FICHA TÉCNICA
Elenco: Brídia Moni, Kethelen Guadagnini, Arlete Cunha, Fernanda Carvalho Leite, José Henrique Ligabue, Fernanda Chicolet e Rafael Sieg
Roteiro e direção: Emiliano Cunha
Diretor Assistente: Richard Tavares
1º Assistente de Direção: Daniela Strack
Direção de Fotografia: Edu Rabin
Direção de Arte: Sheila Marafon e Valeria Verba
Direção de Produção: Beto Picasso
Produção Executiva: Pedro Guindani
Figurino: Francine Mendes
Maquiagem e Caracterização: Baby Marques
Montagem: Vicente Moreno
Supervisão de Pós-Produção: Daniel Dode
Design Gráfico: Leo Lage
Desenho de Som: Marcos Lopes e Tiago Belo
Trilha Musical Original: Felipe Puperi e Rita Zart
Produção: Davi de Oliveira Pinheiro, Emiliano Cunha e Pedro Guindani


SOBRE O DIRETOR 
Formado em Cinema e Mestre em Comunicação, Emiliano Cunha é professor de audiovisual, produtor, roteirista, diretor e sócio na Ausgang. Dirigiu os premiados curtas "O Cão" (2011), "Lobos" (2012), "Tomou café e esperou" (2013), "Sob águas claras e inocentes" (2016), além da série "Horizonte B" (2015) e "A Benção" (em pós-produção). Seu primeiro longa-metragem, "Raia 4" (2019), estreou no FICCI 2019.

SOBRE A AUSGANG 
A Ausgang tem em seu catálogo títulos como os longas “Porto dos Mortos” (2011), de Davi de Oliveira Pinheiro, selecionado para mais de 80 festivais ao redor do mundo; “Desvios” (2016), de Pedro Guindani, exibido no Festival de Cine de Bogotá, entre outros; e “Raia 4” (2019), de Emiliano Cunha, seleção oficial do Festival de Shanghai.

SOBRE A BOULEVARD FILMES 
A Boulevard Filmes é uma produtora e distribuidora audiovisual que busca o equilíbrio entre projetos autorais e demandas de mercado, focando em estratégias de produção e de distribuição compatíveis com cada projeto, tanto para cinema, quanto para TV e novas mídias. Entre seus lançamentos para as salas de cinema estão os longas “Amor, Plástico e Barulho” (Renata Pinheiro), "A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro" (Leo Garcia, Zeca Brito), "Histórias que nosso cinema (não) contava" (Fernanda Pessoa), “Legalidade” (Zeca Brito), que também será exibido em Gramado, e "Açúcar" (Sergio Oliveira, Renata Pinheiro), este último com previsão de lançamento para o segundo semestre de 2019.


ACESSE TAMBÉM NOSSAS REDES SOCIAIS

TWITER: DesconexaoL

INSTAGRAM: DesconexaoLeitura

FACEBOOK: Desconexao Leitura

My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes