[NETFLIX] Homecoming: A Film by Beyoncé



Homecoming: Documentário mostra como Beyoncé transformou um conceito criativo em um movimento cultural 
  
Na Quarta-feira, dia 17 de Abril de 2019, fomos abençoados com o lançamento de Homecoming, um documentário que mostra a performance de Beyoncé como Headliner do Coachella 2018, além da performance, temos algumas cenas dos bastidores, ensaios e depoimentos da própria Beyoncé sobre como tava sendo sua vida naquele momento, além do documentário também foi lançado nas plataformas digitais o álbum de mesmo nome, com toda a apresentação ao vivo do Coachella. E é óbvio que qualquer coisa que Beyoncé lança, acaba causando um alvoroço e com razão.   
  
O Homecoming é um registro do show histórico de Beyoncé no Coachella, Beyoncé se tornou a primeira mulher negra a ser a atração principal na história do festival, o Coachella teve sua primeira edição em 1999 e depois de 19 anos tivemos a primeira mulher negra a ser a atração do festival, e ela foi Beyoncé Giselle Knowles-Carter, foi o show mais esperado do festival naquele ano e foi um espetáculo de tirar o fôlego, tanto que Beyoncé aumentou o público online em 75% e o show dela é o mais assistido na história do Youtube. 
  
Na época muitos viram o show via streamings na internet, depois o show todo foi disponibilizado via Torrent, foi um real evento, mas agora temos a oportunidade de não só apreciar o show, como entender um pouco do processo dele, de como Beyoncé se preparou fisicamente e mentalmente para tudo isso e ela mostra esse lado mais emotivo durante o documentário. 
  
O registro do show tem cortes para mostrar um pouco das duas apresentações que Beyoncé fez, a primeira no dia 14 e a segunda no dia 21, é possível ver a edição por causa da cor das roupas que mudam rapidamente, no show vemos Beyoncé cantando seus maiores sucessos, como Crazy in Love, que é a primeira música que ela canta, Freedom, Formation, Love on Top, Drunk in Love entre muitas outras, além das participações de Jay-Z, seu marido que cantou com ela Deja Vu, suas irmãs, Kelly e Michelle, que trouxeram um gostinho nostálgico do Destiny’s Child, onde o trio cantou Say My Name, Soldier e Lose My Breath e sua irmã mais nova Solange.   
  
E dentre o show de quase 2 horas, vemos registros dos ensaios e vemos da mais forma mais direta possível como foi aquilo tudo para Beyoncé, ela começou a ensaiar meses depois de dar luz aos gêmeos e vemos como foi muito exaustivo para ela, mas também é tão inspirador a garra que ela tem e como ela se esforçou nisso tudo, foram 4 meses de ensaio e ela trouxe tudo o que tinha, vemos como era a rotina dela, tentando se dividir entre ficar com os filhos, com a família dela e ter que se preparar para o show, ela fala sobre sua gravidez que foi uma gravidez de risco, ela precisou até de uma cesárea de emergência porque o coração de um dos bebês parou algumas vezes, é insano como ela trabalhou nisso.  
  
E agora temos o álbum e o documentário que Bey dirigiu e produziu, e o nome Homecoming vem porque Beyoncé queria que tudo fosse como um baile estudantil, por isso que temos uma banda feminina, toda uma fanfarra para lembrar os grupos marciais que são muito comuns nas universidades americanas, e todo formado por integrantes negros. Acho que Beyoncé já chegou em um patamar na sua carreira que ela já não precisa mais se preocupar, pois é inegável o poder que ela transmite, que ela tem, e a cada trabalho dela que ela lança só nos resta levantar e aplaudir. A realeza de Beyoncé já não pode ser mais questionada, ela é sem dúvidas nenhuma uma das (se não for a mais) influentes artistas deste século. Beyoncé o mundo é seu e nossos só vivemos nele. 
  
O documentário já atingiu 100% de aprovação no Rotten Tomatoes além de já ter, inclusive, o certificado “Fresh” do site e também está sendo aclamado no Metacritic com uma nota verde de 92 baseado em 12 críticas. E a aclamação deve continuar já que esse é só o primeiro de 3 especiais que a Netflix assinou com Beyoncé, já que o site Variety informou que um acordo de 60 milhões de dólares foi feito entre Bey e a Netflix, então podemos esperar mais surpresas por aí e estaremos aqui para aclamar o trabalho dessa deusa em forma de mulher chamada Beyoncé.

FICHA TÉCNICA 
Título: Homecoming: A Film by Beyoncé (Original) 
Ano produção: 2019
Dirigido por: Beyoncé Knowles Ed Burke 
Duração: 137 minutos
Gênero: Documentário Música Show 
Países de Origem: Estados Unidos da América

Escrito por Daniel Gomes
Graduando em Produção Cultural


ACESSE TAMBÉM NOSSAS REDES SOCIAIS





My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes