Por Trás do Som: Abronca - As gangsta do gueto



Hey, desconectados (viu, to íntimo de vocês kkk). Esse mês foi um especial das mulheres, recheado de mulheres maravilhosas e talentosíssimas e hoje, para fechar esse ciclo com chave de ouro, o Por Trás do Som é delaas... esse trio, ou dupla, nem sei mais kkk. ABRONCA!

Abronca é o nome recente desta dupla, que inicialmente se chamava Pearls Negras. Houve muitos desentendimentos entre as cantoras e elas decidiram assim, dar um fim no grupo. Posteriormente elas decidiram retornar com o nome Abronca que foi onde tudo começou a dar certo. Viu gente, o que um nome diferente, um numerólogo num faz?

No começo  o grupo era formado por: Mariana Alves, Jennifer Loiola e Alice Coelho que hoje é ex-integrante da banda por motivo desconhecido. Uma pena!

Bom, as meninas se conheceram no Vidigal, no projeto "Nós do Morro" que busca trazer suporte e ajuda a artistas da comunidade, por isso, as até então Pearls Negras começaram a lançar suas músicas muito originais e com a cara de rap carioca com uma vibe dançante e letra pesada que, segundo elas, é um diferencial, uma vez que no Rio de Janeiro se houve muito funk e fazer a mistura dos dois ritmos é algo super interessante.

Acredito que a música "Chegando de Assalto", que é a minha preferida do grupo, produzido
independentemente foi um grande salto para as rappers e um grande chamativo para a gravadora Warner que assinou com as meninas logo em seguida.

Logo após contrato, as compositoras alçaram vôos mais altos em clipes com milhões de acessos, Abronca iniciou com a canção "Drinks" que é bem dançante também e mostra a que as meninas vieram e seu recente trabalho "Gangsta" que é um trap com um beat envolvente e um clipe com muito dólar. meu sonhooooo.

Questionadas sobre discursos nos shows, Abronca afirma que é sempre importante passar uma mensagem e que suas músicas "174" e "Presidente" são músicas com críticas sociais e assim, se sentem no dever de em algum momento do show falar um discurso necessário para o atual momento. Dar uma BRONCA nos conservadores e ignorantes né meninxs?

Na minha opinião, elas possuem tudo para dar certo e crescer mais e mais no cenário musical, além de lindas e empoderadas, as meninas cantam muito bem, tem um ritmo diferenciado e uma exímia sonoridade musical. Que elas e todas as mulheres continuem voando alto e dando uma bronca no conservadorismo em que vivemos.


Texto: João Victor Carneiro
Compositor, escritor,digital influencer e técnico de negócios
Instagram: @joaoo.victtor13



ACESSE TAMBÉM NOSSAS REDES SOCIAIS:














My Instagram

Copyright © Desconexão Leitura. Designed by OddThemes