09/08/2018

Crítica: Vidas à derivas - Historia Baseada em fatos reais





Vidas à deriva conta a história de Tami uma jovem aventureira que decide viver sem rumo viajando de cidade em cidade seja por terra ou mar. Richard um solitário velejador, apaixonado por fotografia que acaba cruzando o caminho da jovem aventureira. Ambos acabam formando um elo por meio de sua paixão por viagens.

Em meio a esse grande encontro de almas gêmeas no Tahiti, Richard convida Tami a seguir viagem com ele. Nesse mesmo momento surge um casal de amigos do velejador que o pedi para buscar sua embarcação no outro lado do Oceano Pacífico.Como toda grande aventureira a jovem não recusa a oferta mesmo achando loucura. E segue em viagem com seu amado.

Em alto mar o casal é surpreendido com o alerta nível 5 por causa  Furacão Raymound.O drama do casal começa a partir desde momento.Por curiosidade resolvi pesquisar sobre o furacão e achei algumas notícias que se refere ao furacão com ventos de  velocidade inicial de 150 km/h, imagine isso em alto mar! Com toda certeza a história real de Tami Oldham merecia um livro e um filme.


Apesar de todo o potencial da história, além das imagens paradisíacas e filmadas em excelente qualidade. A atuação de ambos protagonistas foi o esperado, só que a atuação de Sam Claflin teve maior destaque do que a protagonista feminina durante as cenas pós furação. No momento que Tami enfrenta a realidade que se encontra, tive um pequeno déjà vu em relação a uma cena de "As aventuras de Pi", nesta cena foi o ponto alto da atuação da Shailene Woodley mostrando a superação de Tami.

Teria elevado o nível de emoção e da história se focassem na trajetória de sobrevivência da protagonista em alto mar, entendo o foco poético no casal de apaixonados devido a sobrevivente acreditar que Richard ter ajudado ela a sobreviver. Acredito que foi exagerado. O transitar entre o presente e passado em vários momentos me deixou confusa em que tempo estava. Mas logo entendi como funcionava essa dinâmica e me adaptei.  

Devido ao tema, esperava um filme emocionante e que me fizesse derramar algumas lágrimas. Apesar disso o filme foi uma experiência motivacional e teve um ótimo desfecho mesmo se tratando de fatos reais.Sai da sala de cinema motivada com a mensagem profunda que a história deixou de que: "precisamos seguir em frente por quem amamos não importando as adversidades."
 
Agradecemos a nossa parceira Editora Astral Cultural pelo convite para assistir o filme  e ao kit Promocional do filme, além dos mimos deliciosos. E a Aliança de Blogueiros do Rio de Janeiro por fazer todo o possível para que pudéssemos estar presente.




“Vidas a deriva” (Adrift) – Drama/Romance/Fatos Reais - 2018 - lh 38

Baseado no livro Vidas à deriva de Tami Oldham e Susea Mcgearhart

Direção: Baltasar Kormákur

Roteiro: David Branson Smith

Com:  Shailene Woodley, Sam Claflin, Jeffrey Thomas, Grace Palmer, Elizabeth Hawthorne, Tami Ashcraft, Zac Beresford, Luna Campbell, Siale Tunoka

Trailer: Link

Estreia hoje nos melhores cinemas!
Postar um comentário

Mais visitadas

Obrigada pela visita volte sempre!

Outras Postagens