30/03/2018

[CLUBE DE TEMAS - Março Policial ] Resenha: O Assassinato de Rogr Ackroyd - Agatha Christie



Mais um Romance de Agatha Christie que tem como personagem principal o brilhante e extremamente meticuloso detetive belga Hercule Poirot. Decidido a aposentar-se da vida de investigações sobre assassinatos, traições, vinganças, Poirot resolve mudar-se para a pacata vila Britânica Kings About. No entanto, um grande amigo de seu mais recente vizinho, Dr Sheppard - que é quem nos narrará a história a partir de seu particular ponto de vista - é assassinado, cabendo a este narcisista homenzinho de bigodes pronunciados a sua solução.

A trama gira em torno do assassinato, logo no início do livro, de Roger Ackroyd que é um cidadão rico e proeminente, paciente e amigo do Dr Sheppard. Morto a punhaladas com adaga tunisiana de sua propriedade, Roger havia recebido uma carta de sua falecida amante, Mrs Ferrars, logo antes de ser assassinado.

A carta foi escrita por Mrs Ferrars antes de suicidar-se, onde esta revelava haver cometido tal ato por estar sofrendo chantagem. A partir desta, denuncia o nome do responsável por seu gesto, selando também o destino de Ackroyd - morto para não levar o criminoso à justiça. Dr Sheppard, que estava com Ackroyd quando este recebeu e começou por lê-la, é a única testemunha da existência da carta incriminadora.

Começa então a caçada de Hercule Poirot, ajudado pelo Dr Sheppard, à solução deste mistério e busca da identidade do assassino. Escrito em 1926, O Assassinato de Roger Acrkoyd é considerado por muitos uma das mais famosas e intrigantes histórias de Agatha Christie, não só pelo jogo sutil entre verdades e mentiras e detalhes secundários que se explicam ao longo da trama e se encaixam no todo, mas por que o desenrolar da estória, inicialmente complexa, acaba por nos levar a um desfecho genial em sua lógica e simplicidade.

Uma das máximas mais utilizadas pelo detetive Poirot, neste e em todos os outros livros em que aparece como figura central, acaba sendo o ponto mais importante desta intrigante trama: numa investigação policial, nunca se esquecer que não se deve acreditar no que é dito, mas nos fatos. Se você é fã dos livros de Agatha Christie, esta é uma das leituras obrigatórias, onde nada é o que parece e o mistério não é solucionado até o surpreendente desfecho. 

Conheça os outros livros escolhidos pelos outros participantes do Clube de Temas:


A Menina que comprava livros

Postar um comentário

Mais visitadas

Obrigada pela visita volte sempre!

Outras Postagens