23/02/2018

O Grande Sertão: Veredas - Um clássico da literatura brasileira em uma versão intimista

Grande Sertão Veredas é, sem dúvidas, uma das mais importantes obras da literatura brasileira, e umas das mais belas obras de Guimarães Rosa. Possui uma linguagem modernista e uma originalidade de estilo na narração de Riobaldo, ex-jagunço, que relembra suas batalhas, seus medos e o amor reprimido por Diadorim, seu melhor amigo de infância e de luta.


O espetáculo criado por Bia Lessa, te faz experimentar do universo artístico de Grande Sertão Vereda assim que se chega ao CCBB. Com um olhar curioso e maravilhado pela instalação/cenário criado pela diretora, com andaimes e bonecos de feltro de tamanho humano, que ocupa todo salão principal do espaço, sendo exposto a todo público durante o dia como se fosse uma obra de arte pós-moderna independente. Como espectador, os recursos tecnológicos te fazem adentrar no universo da literatura e do teatro com uso de Headphones e a interação dos atores com o público ao falar nos microfones, dá a sensação de ser um personagem que participa de trama narrada.

Riobaldo, o protagonista do espetáculo, faz diversos relatos e aparentemente desconexos entre si, que versam sobre suas inquietações sobre a vida. Os temas giram em torno das clássicas questões filosóficas ocidentais, tais como a origem do homem, reflexões sobre a vida, o bem e o mal, deus e o diabo. Porém, Riobaldo não consegue organizar suas ideias e expressá-las de modo satisfatório, o que gera um relato bastante caótico.

Ao relembrar seu passado, conta sobre sua mãe e como conhecera o menino Reinaldo, que se declarava ser “diferente”. Riobaldo admira a coragem do amigo. Quando sua mãe vem a falecer, ele é levado para viver com seu padrinho na fazenda São Gregório, onde conhece Joca Ramiro, grande chefe dos jagunços. Pouco tempo depois, Zé Bebelo, que queria por fim na atuação dos jagunços pela região, convida Riobaldo para fazer parte de seu bando, o que esse aceita.

Esta peça traz uma versatilidade no uso de espaço cênico, temas atuais sendo abordados de formas usuais e brincando com espaço e tempo, abordando sexo de formas diversas e com diferentes temas. Esta montagem tem uma bela direção, onde usam o palco de uma forma poética para prosar Grande Sertão Veredas e torná-lo grande.

Para conferir esta lindíssima obra, ela está em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB, Centro do Rio de Janeiro


O grande Sertão de Veredas, Espetaculo
Concepção, direção geral e adaptação: Bia Lessa.
Texto: Guimarães Rosa.
Elenco: Caio Blat, Luíza Lemmertz, Luísa Arraes, Leonardo Miggiorin, Leon Góes, Balbino de Paula, Daniel Passi, Elias de Castro, Lucas Oranmian e Clara Lessa.
Duração: 140 min
Data: 28 de janeiro a 31 de março de 2018
Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 - Centro
Ingressos: Inteira R$ 20 | Meia R$ 10 / Clientes do Banco do Brasil pagam meia-entrada.
Classificação etária: 18+


Escrito por Pablo Barreto.
Ator, produtor, bailarino e
 graduando de Bacharelado
 em Produção Cultural


Instagram.com/@Pablobarr
Postar um comentário

Mais visitadas

Obrigada pela visita volte sempre!

Outras Postagens