25/01/2018

Por trás do som: Anitta - A poderosa do Brasil rumo ao mundo





    Hoje começa a primeira matéria da coluna Por trás do som, nossa nova coluna de música que irá contar um pouco da trajetória dos principais cantores mais falados no momento.
Nada mais justo que começarmos com Anitta a cantora mais comentada na web e que tem alcançado records de visualizações com seus clipes. Espero que gostem!

   É notório que Anitta recentemente se tornou o maior nome da música pop brasileira e a maior referência entre os jovens brasileiros. Cada vez mais próxima da carreira internacional, seu nome já é destaque em vários países da América Latina e nos EUA, e, com promotional single VAI MALANDRA no outdoor da time square, em NY.

   Anitta é uma jovem mulher de 24 anos, nascida e criada em Honório Gurgel, subúrbio da zona norte da cidade do Rio de Janeiro. Começou a cantar na Igreja e, após a publicação de um vídeo dançando no YouTube, foi convidada pela equipe da Furacão 2000 a se apresentar nos bailes funk da cidade e iniciou a produção de suas próprias músicas. Deste momento em diante, a cantora começa a alçar vôo para uma carreira de sucesso que agora se torna declaradamente internacional com o aumento do alcance de seus hits e o tão comentado projeto CheckMate.

   Vai Malandra é o último single de seu projeto que visava lançar a cada mês uma música e um videoclipe pretendendo alcançar o mercado internacional. Depois de passar por Bossa, Eletronic e Reggaettón, Larissa Macedo – nome de batismo da cantora Anitta - encerra o ano com a volta às suas raízes, FUNK! Mas um funk com uma proposta diferente das com que a cantora conquistou seu espaço no mundo pop, um clipe que mostra ao natural - E BEM NATURAL - a verdadeira imagem do Brasil para o mundo. Ela abusa do colorido, do glamour, da alegria e dos pequenos e provocantes trajes que compõem a realidade das comunidades, cuja complexidade vai muito além da visão midiática tradicional, que só retrata a violência. Mesmo tendo gravado o clipe de Vai malandra antes de todos os outros, o deixou para ser lançado por último. Tal feito não foi aleatório, Anitta “buscou” o público internacional com suas músicas Will I see you, Is that for me e Downtown.

   Essas músicas – do projeto CheckMate - fogem do padrão estabelecido por ela em seus principais hits como Loka e Você partiu meu coração, mas foram bem aceitas tanto em terras brasileiras como internacionalmente colocando Anitta sob os holofotes também fora do Brasil. Junto à exposição do seu olhar sobre as favelas brasileiras, aproveitou para emplacar mais uma parceria internacional: Maejor. O produtor, que desde 2012 trabalha com o cantor americano Justin Bieber, é mais um dos grandes nomes que integram a lista de parcerias de Anitta que tem nomes como J.Balvin, Maluma, Alesso, Pablo Vittar, Iggy Azalea e Poo Bear, trazendo ainda mais força para seu projeto de se lançar ao mercado internacional. Esse retorno ao mesmo funk que possibilitou a existência da carreira de Anitta nos meados dos anos 2000 foi facilitado pela parceria com Mc Zaac – funkeiro produzido pela Tropkillaz que tem alcançado grandes fatias do público funkeiro. E é com esse mesmo estilo, ao lançar Vai Malandra, que a cantora volta às suas raízes e apresenta enfim ao mundo uma imagem do Brasil diferente dos calçadões das praias cariocas.


   Vai Malandra trabalha o empoderamento feminino, a aceitação e a valorização da estética da periferia e do próprio corpo, evidencia a sensualidade latente das populações periféricas e emana uma mensagem de autoestima a toda essa comunidade, mostrando que mesmo com todos os problemas enfrentados, a FAVELA está cada vez mais viva e é, sim, exportadora de cultura.


Escrito por Pablo Barreto.
Ator, produtor, bailarino e
 estudante de Bacharelado
 em Produção Cultural

Instagram.com/@pablobarr
Postar um comentário

Mais visitadas

Obrigada pela visita volte sempre!

Outras Postagens