10/01/2018

L, o Musical - Uma história de amor regada de belas canções de MPB



O espetáculo retrata com muita dignidade, e sem exageros, as histórias de amor entre duas mulheres, que têm como fio condutor a apresentação ao vivo do último capítulo de uma novela de sucesso. Pouco a pouco as histórias das personagens começam a ganhar forma e refletem as mais diversas situações em que o amor se apresenta ou é posto em xeque.

Vista frontal do CCBB-SP
Logo no início, o público é convidado a fazer parte da grande plateia, que assistirá ao último capítulo da novela de maior sucesso da história. Neste ponto, o elenco ágil e afinadíssimo, entrega ao público cenas de beleza que são emolduradas por belas canções da MPB.

As referências musicais, são as melhores de nossa música popular, através de grandes canções marcantes que povoam o imaginário de todos, revelam a força e a liberdade das interpretes que as consagraram.

Quanto ao elenco, todo composto só por atrizes impecáveis, é necessário fazer uma menção especial à grande atriz, poetisa e cantora Elisa Lucinda e a maravilhosa cantora e atriz Ellen Olérea que realmente roubam a cena e têm momentos de rara beleza.

Aliado a um corpo cênico competente, o musical conta ainda, com uma banda cheia de swingue, também formada só por mulheres.


Um capítulo à parte é a apresentação de Ellen Olérea, conhecida pelo grande público após vencer o Programa The Voice Brasil, retorna a dramaturgia após muitos anos, porém, mostra que não perdeu mais esta vocação, exercida também com graça, humor e beleza. Dona de uma voz potente e de timbre inconfundível, Ellen mostra que sua criação artística vai muito além do que se possa imaginar.

Vista interna do vitral do CCBB-SP
Em linhas gerais, o texto traz uma narrativa fluída e com bom tempo de comédia – sem exageros, o que permite empregar elementos interessantes e que instigam o público entender um pouco mais da trama.
Outro ponto interessante é que, embora não tenha um caráter panfletário, “L, o Musical” oferece ao público uma base sobre os temas abordados, críticas comuns que as lésbicas ouvem, estupro corretivo, transgeneridade, desconstrução de paradigmas sociais, debate sobre preconceito e a importância do respeito, chegando a discutir de forma sutil o preconceito dentro do preconceito, sempre de forma leve, descontraída e sem o tom dogmático ou jornalístico.

Sem sombra de dúvida, “L, o Musical” é um texto atual e necessário, não apenas por tratar de questão homossexual, que ainda precisa entendida, mas sim por que vem numa época em que o mundo todo vive um movimento de retrocesso nos costumes e valores, o espetáculo nos leva compreender e respeitar o semelhante.

Ao final do espetáculo, é distribuída uma Cartilha de Visibilidade Lésbica, contendo panorama histórico, questões sobre o Movimento LGBT, bem como políticas de saúde.


Vale a pena conferir o espetáculo. É garantia de entretenimento e de bom teatro (que nos faz pensar).






L, o Musical               

Direção geral e dramaturgia: Sérgio Maggio;
Direção musical: Luís Filipe de Lima;
Artistas-criadoras: Elisa Lucinda, Ellen Oléria, Renata Celidônio, Gabriela Correa, Tainá Baldez e Luiza Guimarães. 
Duração: 110 min.
Data: 04 de janeiro de 2018 a 26 de fevereiro de 2018 – 20h00
Local: CCBB-SP - Centro Cultural Banco do Brasil
Endereço: Rua Álvares Penteado, 112, Centro – São Paulo/SP
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia)

Classificação etária: 16 anos. 




Postar um comentário

Mais visitadas

Obrigada pela visita volte sempre!

Outras Postagens