10/08/2017

BIENAL COM CARA NOVA E MUITAS NOVIDADES


A coletiva de impressa da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro nesta terça (08) nos contou as inúmeras atividades que ocorreram nos 11 dias do evento, onde a literatura nacional será a principal estrela, serão mais de 300 autores e convidados num espaço de 80 mil metros quadrados do Rio Centro com expectativa de 700 mil visitantes.

A 18° edição trará mais de 350 horas de programação cultural e 190 atividades envolvem o mundo literário, com o já tradicional espaço Café Literário trazendo temas como religião e modernidade, reforma política, Operação Lava-jato e a democracia brasileira, concordância de gênero e novas políticas sobre drogas e tendo como novidade nesse espaço o Cafezinho Literário  reservando um cantinho para a criançada nessa área. Outro ambiente que será novidades para os visitantes é o espaço Geek e Quadrinhos para os aficionados pelas histórias e nerds que terá área de bate-papos, experiências em Realidade Virtual, jogos de tabuleiro, batalha Ilustrada e até sessões de swordplay em uma área de mais de 200mil metros quadrados no Pavilhão 4 verde.

Com tantos ambientes estimulantes o público jovem tem espaço como para interação Arena #SEMFILTRO onde terá capacidade para 400 pessoas e atividades que terão como temas de discussão o feminismo, intercâmbio cultural, moda e comportamento, diversidade sexual e games, entre outros assuntos. E para os pequeninos que estão ingressando nesse universo que são os livros o ENTRELETRAS será um ambiente propício para estimular mais a mente desse público, composto por vários livros gigantes que se apresentam como estações de atividades, o cenário convidará o visitante a brincar e explorar o local com o corpo. O espaço para apresentações vai receber diariamente espetáculos criados especialmente para o evento, em um total de 85 apresentações com duração 15 minutos.

Todos os curadores que falaram de suas respectivas áreas mostraram bastante entusiasmo com todo o projeto e organização do evento, deixando claro o quanto estão ansiosos pelo dia de abertura do evento. O presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), Marcos Pereira, uma das entidades promotoras da Bienal explica a importância do evento no calendário carioca, já que é a terceiro maior em público, perdendo apenas para o Revéillon e o Carnaval, e diz sobre a principal intenção da Bienal que é resgatar o valor do livro.

“A gente vive um momento muito difícil da vida brasileira, um momento de questionamento sobre o nosso futuro, com as questões éticas e econômicas. A questão ética é do fundamento, a econômica você resolve, é relativamente mais fácil que a ética. E o livro tem um papel fundamental na construção da cidadania, mas a gente não tem conseguido valorizar o livro de uma forma mais expressiva. Na Bienal é uma grande festa, são mais de 700 mil pessoas passando por lá, mas a gente precisa valorizar o livro o tempo todo, pra sociedade brasileira como um todo”, disse.


A Bienal mesmo tendo uma redução em 8% no espaço de expositores, compensará bastante em atrações tantos nacionais como internacionais e baterão recorde com relação a números de atividades, 350 horas sendo um aumento de 40% de sessões culturais. Então para quem está querendo um programa cultural bem diversificado a Bienal será uma excelente escolha, vamos ficar atentos pois acontecerá entre os dias 31 de agosto a 10 de setembro nos três pavilhões do Rio Centro, localizado na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade.
Postar um comentário

Mais visitadas

Obrigada pela visita volte sempre!

Outras Postagens