26/01/2017

Leitura á dois: Objetos Cortantes,de Gillian Flynn

   Leitura à dois é o novo quadro em parceria com o Blog Maravilhosas Descobertas, em que ambos os blogs leram o mesmo livro e responderão as cinco perguntas sobre o livro lido.
Quem quiser conferir a resenha só clicar aqui.
 

Para começo de conversa, do que se trata a história?


Camille é uma repórter que foi enviada para investigar um assassinato de uma menina e o desaparecimento de outra em uma cidade pequena, que por obra do destino é a cidade natal da protagonista.
Ela só não esperava ter que confrontar todos seus fantasma do passado e  ter que lidar com a compulsão, de cortar em sua pele palavras.

O que você achou da escrita da autora no decorrer do livro?

O livro é bem detalhado, o que torna ele um pouco maçante no início, mas no decorrer da metade do livro e a investigação da personagem vai ganhando forma com o aparecimento dos primeiros suspeito. A história se torna eletrizante e cativante.
Como primeiro livro desta autora que tenho o prazer de ler, posso dizer que foi a parte da investigação e a riqueza de personalidade dos personagens que me motivaram a ler mais livros da Gillian Flynn.
 

Que mensagem você crê que a autora quis passar com a sua história?


Um alerta para algumas doenças mentais que são mostradas e vividas pelos personagens da história com um realismo impressionante.E que há tratamento é que deve ser com acompanhamento médico e com o apoio da família, para que a recuperação seja mais rápida.

E com essa mensagem, que aprendizado você agregou em sua vida?


Pude aprender com a leitura que a depressão, o TOC é uma doença silenciosa e que pode aparecer de maneiras diferentes em cada pessoa, além. Podemos ouvir falar de pessoas com TOC em relação a limpeza, mas Camille tem com palavras e que progrediu para os cortes na pele, talvez se ela tivesse sido tratada desde nova não chegaria ao extremo como pude acompanhar no livro. Isso me fez observa com mais atenção o comportamento das pessoas próxima para poder ajuda-lás caso seja necessário, aconselhando a procura tratamento médico - psicológico.
 
Para finalizar, qual trecho do livro lhe chamar mais atenção, e por quê?
 
"Eu me corto,sabe? E pico, e fatio, e gravo e furo. Sou um caso muito especial. Eu tenho determinação. Minha pele grita, vê?  Está coberta de palavras -  cozinha, cupcake, gato, cachos - , como se um garotinho com uma faca tivesse aprendido a escrever em minha pele.[...]
Lembro me de sentir aquela palavra, pesada e ligeiramente viscosa, sobre o osso púbico. A faça de carne da minha mãe. Cortando como uma criança ao longo de linhas vermelhas imaginárias. Limpando. Afundando mais. Limpando. Jogando cloro sobre a faca e me esgueirando pela cozinha para devolvê - lá. Má. Alívio. Passei o resto do dia cuidando do ferimento.[...]"
 
Esse trecho me chocou porque Camille tem percepção que o que ela faz é uma anomalia, e que pode acarretar consequência, como cicatrizes e até inflamações e ela toma as medidas precauções com o ferimento.Mais ela não consegue resistir a compulsão.

Agora que você já leu as nossas resposta que tal dar uma conferida nas resposta da Dara, no Maravilhosas Descobertas?


O que achou? Você concorda com nosso ponto de vista? Discorda? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.
Postar um comentário

Mais visitadas

Obrigada pela visita volte sempre!

Outras Postagens