11/08/2016

#BEDA 11 - TEXTO - PENSANDO EM NÓS


  Eu queria que fosse você a quebrar todas as barreiras que o outro me fez levanta, que pudesse me liberta de todos os meus temores, é que não me deixasse sentir medo da solidão.
  Foi triste quando percebi que você tinha mais medos do que eu. Tinha o receio de me permitir entrar em seu coração, de trazer mais cores a sua vida cinza e de me permite amá-lo como ninguém nunca amou. É verdade, eu fui tola em me deixar acreditar que você estava pronto para me permitir algo mais sólido, do que um caso ocasional.
  Mas eu ainda tinha fé que haveria uma remota chance de você perceber que quando estava feliz a primeira pessoa que você procurava era essa tola, para contar sua histórias, ou até mesmo quando estava triste me perguntava se poderia me ver, só para ficar do meu lado me ouvindo falar de qualquer futilidade, porque está comigo lhe trazia paz.

  E agora estou aqui, olhando para as quatro paredes do meu quarto pensando será que errei com você por ser pessimista?! ou talvez tenha visto mais do que existia.Sinceramente, não sei!.
  Não poderia prever que na primeira oportunidade você fugiria quando perguntasse o que éramos de verdade um para outro.Você se calou como um culpado perante a descoberta do seu erro, olhou para o nada como se implorasse aos céus pelo milagre do teletransporte para outro lugar longe dali e a única resposta que veio de seus lábios foi: "Não estou pronto para essa conversa!"
  Como você pode só me responder que não está pronto?! Como se convive com alguém meses, e não está pronto para responder que posição ela pertence em sua vida?
  Percebi com essa resposta que era melhor nem ter começado essa conversa ou devia ter começado, porque agora sei o que devo fazer.Deixarei você ir, assim como eu sai daquela mesa do restaurante depois do almoço com uma despedida amistosa um sorriso no rosto pensando foi bom o quanto durou.
  Eu e você só existirá quando você souber o que realmente quer!. Não terá meus lábios no seu a partir de agora, não terá meu abraço para te acalentar, e muito menos minha conversas tolas para te divertir. Não sentirá a paixão e a entrega que sempre lhe dei pelo prazer de ter teu corpo colado no meu. Porque não sabe o que sou para você e não sabe o que sente.
Então me diga:
Acabou? Me diz você, o que quer?
Postar um comentário

Mais visitadas

Obrigada pela visita volte sempre!

Outras Postagens