23/06/2017

Resenha: Kit Alkimia Sos

by on 11:42

    Hoje eu vim trazer a resenha de um produto que recebi na feira Rio Belleza no estande da Embelleze no dia 11/06. Lá no estande rolou um bate papo super bacana com algumas influencers falando sobre a aceitação do seu cabelo, transição capilar, produtos que usam diariamente e cuidados. Logo após foi aberto para perguntas.


Sobre o produto: 

Existem duas formas de usar o produto: Como reconstrução e o outro modo é o de cauterização. Eu só testei como reconstrução, e segui o passo a passo que está atrás da caixa. Meu cabelo estava bem detonado devido a descoloração que fiz ano passado. No inicio do ano, pintei o cabelo de preto para disfarçar mas devido ao desbotamento o cabelo estava com aspecto opaco e ressecado. 

O que promete? Realmente funciona? O tratamento promete recuperação imediata dos fios na primeira aplicação e pra mim realmente funcionou, antes mesmo de secar já consegui sentir a diferença.O cabelo estava forte, sem fios elásticos, bastante brilhoso, e ao secar percebi que a maioria das pontas duplas tinham desaparecido. 

Um defeito, que na verdade não é tanto um defeito: o tratamento não é difícil mas requer tempo pois são vários passos. Não recomendo o uso diário, pois o kit contém queratina liquida que quando usado com frequência pode ocasionar a quebrar dos fios, deixando ele poroso.


Resultado : 

(Foto sem edição)



19/06/2017

Crítica: Tudo e todas as coisas - Nicola Yoon

by on 15:23

Já pensou se você estivesse com uma doença tão grave que te priva do mundo a sua volta, e por isso você tem que viver toda a sua vida preso dentro da sua própria casa?

Em tudo e todas coisas, filme baseado no livro da escritora Jamaicana Nicola Yoon, Madeline é uma garota de 18 anos que nunca conheceu o mundo exterior, por consequência de uma doença rara aonde impede o combate de bactérias no seu corpo, fazendo assim com que tudo que ela conheça do mundo seja atráves das paredes da sua casa totalmente protegida de germes ou pela tela do seu computador.Mas tudo muda quando a casa ao lado da sua e alugada pela família de Olly, um menino que encanta Maddy a partir do primeiro olhar, e que não descasa até conseguir conhecer a garota da casa ao lado.
Conheci a história de Maddy e Olly no inicio de 2017, quando tive finalmente a oportunidade de adquirir um exemplar do livro e reversar um tempo para a leitura, se eu for comparar o livro com a adaptação posso dizer que temos uma cópia fiel da história nas telas dos cinemas. O romance em si se torna clichê em torno de tantos lançamentos atuais que falam do mesmo tema, porém o diferencial foi a forma que tudo as situações são abordados, e também não posso deixar de lado a atuação dos dois atores principais (Amandla Stenberg e Nick Robinson) que entraram de cabeça na hora de dar vidas as personagens Maddy e Olly.

Tudo e todas as coisas pode ser considerado mais um clichê criado para o público juvenil, porém perante a tantas adaptações que não estão superando as expectativas dos telespectadores, o filme trás algo de que certa forma pode agregar na vida de alguém.Digo alguém, porque uma das coisas que se mostra no filme e o controle rígido que a mãe de Maddy tem com ela, e como isso a sufoca.

Se me perguntassem hoje qual filme eu indicaria para assistir nos cinemas, com toda certeza seria Tudo e todas as coisas, não indicaria apenas para os jovens, mas também para pais, mães, avôs, pois de certa forma algo no filme irá agregar para você telespectador.

17/06/2017

#OuseAmar - Amor de Temporada

by on 10:51
 

  Amores, ah amores!
  Cada um tem suas marcas e suas lembranças. Podem durar meses ou apenas um dia. O que torna diferente é o quanto permanecem em nossas lembranças. Há amores que o tempo trata de apagar e com muito esforço conseguimos trazer de volta a imagem ou o sentimento vivido naquela época. Amores vão e vêm; alguns necessários que nos permitem enxergar a vida através dos olhos da pessoa amada e outros surgem apenas para despertar emoções violentas que o tempo, como remédio, trata de apagar de nossos pensamentos.

  Lançando um olhar sobre tema, vejo de duas formas distintas o amor de temporada.
A primeira forma é aquele amor de temporada que tem vida curta, sem compromisso ou amanhã. Não se sabe o momento que se inicia e termina rápido, sem raízes ou mesmo tempo suficiente para criar laços profundos.

  A segunda forma de olhar é considerar cada relacionamento como as 4 estações do ano: Verão, outono, inverno e primavera.

  Verão: É uma tsunami de emoções, caliente, algo insano, profano. Recheado de uma paixão avassaladora. Tem uma duração curta, porque da mesma forma que une os dois também se acaba. O sexo está sempre em primeiro lugar

  Outono: É morno, tranquilo, faz planos a curto prazo e acredita que sempre haverá o sai seguinte para amar. É como um amor de casal de meia idade. Sem pressa, calmo e seguro.

  Inverno: Lembra dias de chuva, onde o melhor lugar é ficar coladinho, juntinho da pessoa amada, um bom vinho e ficar aquecido debaixo cobertor. Bem mais tranquilo do que o amor de outono, os amantes fazem planos de longa duração, planejam passeios e investem no bem estar e melhoria das relações entre os dois.

  Primavera: E então o amor desabrochou, sem base onde apoiar e sem estruturas para permanecer por muito tempo. As inseguranças e a falta de maturidade se fazem presente. Tudo é compensado pelo prazer da descoberta de viver as emoções pela primeira vez.

  Amores, ah Amores! Não importa o nome, não importa a durações e a forma de amar mas algo podemos afirmar: Amor nos aproxima daquilo que mais temos de bonito, no sentimento do ser humano e que “ - Amar vale a pena”


Agradecimentos: Musa Cosméticos

16/06/2017

#OuseAmar - Esse tal amor é doença?é de comer?

by on 19:30





Quando penso na minha infância e relembro minha primeira experiência com o danado e famoso amor, acho engraçado, era tão puro e idealizado que poderia até mesmo virar um poema ou um conto.
Eu nem sabia ao certo o que era esse sentimento, na novela Chiquititas o Mosca gostava da Mili e ela dele, mas por que meus heróis da telenovela se apaixonaram?

Sinceramente eu não compreendia tudo isso, nem sabia o que era o dia dos namorados achava que era o dia do vermelho e de corações serem espalhados por aí a fora.

Minha família sempre incentivou que vivêssemos a nossa idade, nunca houve a pergunta você​ tem um namoradinho? Isso na época em que cursava o jardim de infância. Mas via meus amiguinhos falarem que namoravam com algum dos colegas de classe.

Claro que eu tinha os meus mini-crush que achava lindo e ficava encantada quando ele estava perto, ou será que não era encanto e sim amor? Pensando bem, aquela garotinha de 5 anos nem sabia o que ela sentia. Dava um friozinho na barriga, o coração dava um tranco de leve quando o amiguinho chegava perto. Só que a pequena inocente pensava que era o clima ou foi o susto da proximidade.

Sejam caridosos, o que aquela menina de 5 anos tinha? Vocês sabem?
Digam para ela, porque ela ainda está tentando entender....


Tudo era tão lindo, como a primeira vez que você ver uma caixa de música e pensa se a bailarina não se cansa de rodopiar.
Só que essa doce menina começo a notar que essas coisas só aconteciam quando o menino estava perto e que ela não gostou nenhum pouco que todo mundo disse que sua melhor amiga estava namorando com nada menos que o seu coleguinha predileto e naquele dia ela conheceu o ciúme sem saber. E descobriu que o amor também pode ser doloroso e egoísta.
É como a música de Djavan: "Um amor tão puro não saber a força que tem, meu amor eu juro sou seu e de mais ninguém..."

 Ela estava aprendendo com seu amor de infância a mais dura lição que seu inexperiente coração poderia vivenciar. Amar e não ser correspondida pelo ser amado.

Com seu amigo de jardim ela vivenciou seu amor de infância e entendeu o que é o amor.
Mesmo não correspondido, ele te faz ser mais vivo do que já é, te faz andar nas nuvens sem andar no céu e sonhar sem está em uma cama dormindo. Seja lá o motivo quando houve a criação fomos dotados com o dom de amar.

E mesmo o amor de infância pode virar seu amor para vida toda ou não a vida é incerta cabe a nós vivencia-la da melhor maneira que se possa viver.

15/06/2017

#OuseAmar - Amor Platônico

by on 09:44
  

  Esse termo " amor platônico", eu sei e você também sabe que já ouviu em alguns momentos da tua vida, mas aposto que não deu muita importância. Olha só presta atenção! Amor platônico é aquele sentimento de afeto que sentimos por alguém do sexo oposto ou até do mesmo sexo, (sim do mesmo SEXO).                      

  É um sentimento não correspondido! Uma fantasia de um amor idealizado, muitas vezes possessivos, o simples fato da pessoa amada estar se relacionando com amigos já é o bastante para o idealizador se sentir ameaçado, mesmo sabendo que ele não tem nenhum vínculo com a pessoa. Daí você pensa: Tá ok! Então por que ele não vai até a pessoa e fala pra ela oque ele sente ?! Olha só! essas pessoas costumam ser do tipo introvertidas, quietas, tímidas, com medo de se relacionar acabar se ferindo com esse relacionamento, então é mais confortável manter tudo na guardado na cabeça do que correr o risco de ter uma desilusão amorosa.                      

  E mais engraçado que todos pensam que nunca tiveram um amor platônico! Esta engano quem pensa assim! Me responde quantas vezes você se sentiu atraída por um garoto na sua adolescência e não teve coragem de chegar e falar um simples " oi ", ficou imaginando que ele viesse até você te chama-se pra sair e pouco tempo depois vocês começariam a namorar ?! Hein!! Viu você já foi uma vítima do amor platônico! Outro exemplo: Que rapaz nunca já desejou beijar e ter ao seu lado a garota mais linda da sala ! Mas por ter vergonha só ficou na idealização daquele beijo de tirar o fôlego!! Olha só!! Outra vítima do amor platônico!
 
  Meu queridos Romeus e Julietas ! Joguem ! Arrisquem no jogo do amor! Pois quando chegarem aos 37 anos vão lembrar e se arrepender amargamente de não ter arriscado ! E também lembraram desse texto te alertando sobre isso!
 Não digam que não avisei !!!

 Por experiências próprias hoje eu digo que eu me arrependo amargamente de ter levado em silêncio na minha cabeça e não ter me dado a chance de deixar transceder esse sentimento de amor e afeto por alguém! Então você pode agora continuar assim com esse sentimento e afeto por alguém guardado para si! Ou pode chegar e dizer um simples "oi, tudo bem?"

14/06/2017

#OuseAmar - Amor a primeira vista

by on 15:30

Será que existe? Mito ou verdade? Química ou falsa ilusão dos sonhadores?

Segundo os estudiosos, é uma reação química, ligada aos hormônios testosterona no homem e o estrogênio na mulher.
Neste momento acontece um misto de funções vitais: visão e olfato. Sim, amamos primeiro o que vemos, amamos o cheiro que sentimos, isso é possível sim.

Prefiro acreditar fidedignamente na falsa ilusão dos sonhadores, pois como é bom sonhar, como é bom idealizar felicidade de comercial de margarina, como é bom deitar olhar o nada e pensar: Se... Talvez... Quem sabe... Suspirar pela imagem da pessoa. 
A ansiedade de olho no olho nos remete a fantasias, que se fossem contadas em quadrinhos, dariam boas histórias e uma enorme coletânea! 

Aquela troca de olhares intensos... Isso sim é amor a primeira vista!
O amor a primeira vista pode ser na infância, na adolescência ou em qualquer fase da vida, o importante é amar! Não se tem idade para esta fusão de sentimentos únicos e indescritíveis!

Quando se ama a primeira vista, como no meu caso, lembro de cada detalhe do primeiro encontro, lembro do elogio. As minhas unhas pintadas de verde da cor dos meus olhos, que segundo ele, combinavam com as unhas rs.
Oh fase gostosa! Ir a lugares na esperança de encontrar, somente para dar uma risadinha, um tchau. Eu tinha 15 anos! Foi o meu primeiro e único amor a "primeira vista".
Ele me fazia feliz e bem, a maneira dele, de longe, me admirando, me dizendo o quanto era uma menina linda!

Este amor não se concretizou, pois tomamos rumos diferente, fizemos escolhas que nos fizeram ir a lados opostos. A vida nos deu as nossas famílias e nossos companheiros, e mesmo depois de 23 anos, quando escuto a voz (Sim! Quando escuto a voz, somos amigos, ainda!), o coração dispara, a voz falha, e sei que é amor por que o quero bem, quero vê-lo feliz, mesmo que seja longe de mim, na vida dele.

O amor é o sentimento mais puro que existe e, mesmo que não seja correspondido, ele é respeitado. Existem inúmeras formas de amar e de amor.

Não sei explicar o que é o amor, mas sei dizer que eu amei a primeira vista e amo saber que ele é feliz. É bom te ver e saber que você é feliz, muito feliz!

13/06/2017

#OuseAmar - Amar e Ser Amado, mas que seja Amor à moda Antiga.

by on 14:15

Sabe aquela palavra mais bonita que existe em um idioma e que tem o significado mais bonito de todos e que pode afetar a todo e qualquer ser vivo e ainda sim é o tema mais usado em todo tipo de arte, expressão de sentimento ou busca de sentindo que preenche por completo e causar mil outras emoções, ser responsável por te deixar sem rumo ou te colocar em um rumo, fazer você ter um verdadeiro interesse por algo ou alguém?

Estou falando do Amor.

Amar é se entregar de corpo e alma a seu companheiro ou companheira, seu familiar ou amigo de eterna ligação, amar vai além do sexo e além do simples carinho.
Amar tem um significado perdido hoje em dia, por isso o amor a moda antiga ainda é o mais forte e mais exuberante.

Se você colocar no Google pra saber seu significado, o Google responde com muitas opções e ainda diz a origem da palavra.

Perguntei hoje o que seria o amor a moda antiga para ela, e assim ela me respondeu:

"Amor a moda antiga, é mandar flores, abrir porta do carro, puxar cadeira pra sentar, sempre fazer um agrado para o parceira."

Amar está ligado diretamente a amizade, pois amar é um único sentimento mas que explode de outros mais... Amar é respeita e sentir falta, amar é se preocupar e cuidar, amar é oferecer apoio sem esperar retorno, amar é apenas se sentir satisfeito pela felicidade de outrem; amar é muitos e muitos significados de alegria.


Com uma amor que tenho pela minha amiga Biah quis a ajuda dela e pedi pra ela me falar do amor à moda antiga, e o amor é algo tão bom que mesmo ela tendo terminado um relacionamento recentemente ainda estava repleta desse maravilhoso sentimento e as palavras dela foram:

"Serenatas, flores, gentileza, por do sol de mãos dadas, quem viveu essa fase maravilhosa, do cavalheirismo,  das saídas  ao cinema e beijos roubados, a fins de tarde diante a rios, ao simples contemplar do céu, amor a moda antiga que esta se perdendo na atualidade e quem tem não  abre mão  não  precisa de muito, uma flor roubada no canteiro de flores da velhinha da casa ao lado, um bom dia, um tudo bem com você? O quanto você é importante para mim. Uma ida a sorveteria para tomar milkshake juntos no copo com dois canudos,  coisas simples como colocar o cabelo dela atrás  da orelha,  gestos, palavras e amor verdadeiro. O amor a moda antiga é  aquele que você se doa por completo, um passeio no parque, pegar chuva pois seu casaco cobre a cabeça  dela, é  ir declarar o seu amor aos quatro ventos e ter coragem de assumir o seu amor, cantar serenatas, se doar e receber.
Muita gente procura algo assim não  somente ficar,  relacionamentos frios sem sentimentos e atitudes, sem amor..  Eu procuro isso um amor que vá ser minha família, que vá ser meu para sempre e eu dele, um amor simples que ir ao parque de mãos  dadas e ver o por do sol juntos baste, um piquenique, troca de olhares e sentir que isso é  para sempre"

E ainda tenho muito mais para falar, pois Amor à moda antiga é o que realmente todos queremos. Poder dividir o seu dia a dia com alguém mais especial que te valoriza e tem o mesmo apreço por você, onde um cuida do outro, com um olhar que cheio de vida que só quer ver um ao outro pra todo sempre.

Esse é um grande que representa um contato romântico de antigamente, sentados no gramado ao sol aproveitando a companhia um do outro.


E voltando a minha definição de amor à moda antiga, vou colocar em palavra o que conseguir definir.

Amar é todo um bem querer, muito além do seu próprio bem estar, mas que é pela vida do outro a se ariscar, mas sem deixar que o seu bem estar seja destruído, pois amar vem do amor a si e querer amar igualmente o outro como um grande deseja de felicidade.

Amar é sempre a melhor forma de viver a vida, seja à moda antiga, seja por amizade, pai, mãe ou filho, família de sangue ou não o principal é do se importar então nunca deixe de amar.

Mais visitadas

Obrigada pela visita volte sempre!

Outras Postagens